Novos rumos para disseminação e recuperação da informação científica em saúde coletiva.

Autores

  • Julio Cesar Cabral Universidade de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde Departamento de Saúde Coletiva
  • Ana Valéria Machado Mendonça Universidade de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde Departamento de Saúde Coletiva

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v9i2.1828

Palavras-chave:

Saúde Coletiva, Informação e Comunicação em Saúde, Tecnologia da Informação

Resumo

Trata-se de uma investigação nos processos de publicização da informação científica em Saúde Coletiva. Diante da dinâmica de informacionalização da Internet, cujo volume de conteúdos gerados não tem precedentes, certamente a disseminação e a recuperação das informações tornam-se mais difíceis e imprecisas; neste cenário em que o pesquisador não consegue acompanhar o volume de informação disponibilizado, a busca e recuperação da informação é um desafio. Objetivou-se observar que ações as editoras científicas em Saúde Coletiva estão adotando para tratar esta problemática.Observou-se entre as Editoras a adoção de novas tecnologias da informação e comunicação, periódicos eletrônicos, Open Access, a adoção da prática de união de interesses, por meio de consórcios institucionais e o uso sistemas interoperantes. Com uma abordagem quantitativa, baseia-se em uma observação sobre uma base amostral de sítios de editoras científicas, estratificadas pelo WebQualisda CAPES em A1; A2; B1; B2; B3; B4; B5 e C por área do conhecimento de Saúde Coletiva.

Biografia do Autor

Julio Cesar Cabral, Universidade de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde Departamento de Saúde Coletiva

Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília (UnB); especialista em Educação e Promoção em Saúde pela UnB; graduação em Sistemas de Informação; Perito Forense em Sistemas Comprometidos – Escola Superior de Redes.

Ana Valéria Machado Mendonça, Universidade de Brasília Faculdade de Ciências da Saúde Departamento de Saúde Coletiva

Professora do Departamento de Saúde Coletiva a Universidade de Brasília.

Referências

- FERREIRA, MMP; TARGINO, MG; Acessibilidade e visibilidade de revistas científicas eletrônicas, São Paulo. Editora SENAC. 2010.

- VAIDHYANATHAN, S. A googlelização de tudo, 1ª edição, 2011.

- BAUMAN, Z. Globalização: as conseqüências humanas. Rio de Janeiro. Jorge Zahar Editora. 1999.

-BRANCO, MAF. Informação e Saúde – Uma ciência e suas políticas em uma nova era/Information and health: a science and its politics in a new age. Rio de Janeiro, FIOCRUZ; 2006.

- FRAGOSO, S; RECUERO, R; AMARAL, A. Métodos dePesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina. 2011.

- CASTRO, RCF. Impacto da Internet no fluxo da comunicação científica em Saúde. Rev Saúde Pública. 2006.

-OLIVEIRA, EBPM. Periódicos Científicos Eletrônicos: definições e histórico. Inf.&Soc.:Est., João Pessoa, v.18, n.2, p. 69-77, maio/ago. 2008.

- CIEPS [Internet]: International Centre for the Registration of Serial - International Serial Number. Disponível em: http://www.issn.org/. Acessado em 22/09/2105.

- PACKER, A. Rumo à inovação e renovação da gestão dos periódicos SciELO. SciELO em Perspectiva. Conferência SciELO 15 Anos. Disponível em: http://blog.scielo.org/

blog/2013/12/18/rumo-a-inovacao-e-renovacao-da-gestao-dos-periodicos-scielo/. Dez. 2013.

- Projetos de Leis e Outras Proposições PL 1120/ 2007 - Acesso livrehttp://www.camara.

gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=352237

- KURAMOTO, H. Acesso livre à informação científica: novos desafios. Linc em Revista, Rio de Janeiro; 2008.

Quanto custa publicar em acesso aberto?. SciELO em Perspectiva. Disponível em: http://blog.scielo.org/blog/2013/09/18/quanto-custa-publicar-em-acesso-aberto//

- AMORIM, AM. A globalização do mercado de periódicos científicos eletrônicos e os consórcios de bibliotecas universitárias brasileiras: desafios à democratização do conhecimento científico. Dissertação de Ciência da Informação e Documentação. Escola de Comunicação e

Artes da Universidade de São Paulo. São Paulo; 2002.

-KRZYZANIWSKI, RF. Biblioteca eletrônica de revistas científicas internacionais: Projeto de consórcio. Ci. Inf. v.27 n.2 Brasília; 1998. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-

- AMORIM, Antonio M.; VERGUEIRO, Waldomiro. Consórcios de bibliotecas no Brasil: um desafio à democratização do conhecimento. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 11, n.

; 2006.

- ELUAN, AA, Análise dos usos da plataforma Open Journal System para o processo de editoração eletrônica: Um estudo focado nos editores de periódicos científicos eletrônicos de

acesso livre em Ciência da Informação e Biblioteconomia no Brasil. Dissertação (Mestrado Ciência da Informação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em ciência da Informação. Florianópolis; 2009.

- MOREIRA, W; LARA, MLG, Ontologias, categorias e interoperabilidade semântica. Revista da Informação V 13 n 4 agosto; 2012.

- MUCHERONI, ML, SILVA, JFM. A, 2011. Interoperabilidade dos sistemas de informação sob o enfoque da análise sintática e semântica de dados na web. Ponto de Acesso, V5 n1, p03-18.

Abril 2011. UFBA.

- SOARES, RAS. Modelo de suporte à decisão aplicado ao atendimentodas vítimas de acidentes de trânsitona cidade de João Pessoa. Universidade Federal da Paraíba. Centro de

Ciências Exatas e da Natureza. Departamento de Estatística. Mestrado em Modelos de Decisão e Saúde; 2012.

Downloads

Publicado

2016-02-15

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS