O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica e a organização dos processos de trabalho

Autores

  • Estela Auxiliadora Almeida Lopes Ministério da Saúde
  • Magda Duarte dos Anjos Scherer Universidade de Brasília(UnB)
  • Ana Maria Costa Escola Superior de Ciências da Saúde do Distrito Federal

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v9i2.1757

Palavras-chave:

Trabalho. Atenção Primária à Saúde. Saúde da Família.

Resumo

Este estudo qualitativo analisa o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica com foco nos dispositivos de reorganização do processo de trabalho: autoavaliação, educação permanente, apoio institucional e monitoramento. Utilizou-se análise documental, observações e entrevistas com trabalhadores do Distrito Federal. Os resultados apontam pouca preparação das equipes na adesão ao programa; visão parcial/distorcida da proposta; fragilidades no monitoramento; incipientes processos autoavaliativos; inexistência de apoio institucional; inadequação da educação permanente; condições de trabalho insatisfatórias, e rede de apoio diagnóstico deficitária. Há de ser considerado que mudanças em processos de trabalho exigem tempo para serem concretizadas e que melhorar a qualidade vai além das prescrições e cumprimento de normas e parâmetros.

Biografia do Autor

Estela Auxiliadora Almeida Lopes, Ministério da Saúde

Departamento de Atenção Básica

Ana Maria Costa, Escola Superior de Ciências da Saúde do Distrito Federal

Escola de Ciências da Saúde

Downloads

Publicado

2015-10-28

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)