Editorial

Autores

  • Ieda Maria Ávila Vargas Dias Universidade de Brasília
  • Lúcia da Rocha Uchôa-Figueiredo

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v12i1.2589

Resumo

O atual panorama construído a partir de mudanças estruturais nas políticas públicas, como a implantação do Sistema Único de Saúde (SUS) e as atuais Diretrizes Curriculares nacionais para os cursos da área de saúde, não comportam mais o paradigma newtoniano-cartesiano que caracterizou fortemente a ciência e influenciou a sociedade, especialmente as escolas de formação. A atualidade demandainovações no ensino das Instituições de Ensino Superior, sendo necessárioà inclusão de práticas pedagógicas que considerem os estudantes como sujeitos ativos no processo de ensino-aprendizagem. Já que o cenário que se configura como espaço de atuação do profissional da saúde caracteriza-se por demandas que supõem uma relação dialógica horizontal entre os atores sociais envolvidos, num esforço conjunto de gestores, trabalhadores de saúde e usuários, para a consolidação dos princípios do SUS. ...

Downloads

Publicado

2018-12-04