RELAÇÃO DA PRÁTICA DE ALIMENTAÇÃO, HIGIENE ORAL E FATORES SOCIOECONÔMICOS COM CÁRIE PRECOCE EM ESCOLARES

Autores

  • Liliane Santiago de Andrade
  • Ana Carolina Souza Torres ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA
  • Naianny Rodrigues de Almeida
  • Maria Patrícia Rogério de Mendonça
  • Gilvan Lima Bezerra

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v13i3.2498

Palavras-chave:

Cárie dentária, Pré-escolar, Saúde bucal, Prevalência, Fatores socioeconômicos

Resumo

Investigar a relação entre as práticas de alimentação, de higiene bucal, os fatores socioeconômicos e a prevalência de cárie precoce em pré-escolares , na idade de 3 a 6 anos, cobertos pela equipe da ESF no município de Maracanaú-CE. Trata-se de um estudo exploratório e transversal de abordagem quantitativa. Foi utilizada uma amostra por conveniência composta por 68 crianças na faixa etária de 3 a 6 anos. Exames clínicos odontológicos foram realizados para o diagnóstico de lesões de cárie. Questionários direcionados aos responsáveis das crianças permitiram a coleta de dados sobre as variáveis associadas à cárie, como práticas de alimentação, de higiene bucal e fatores socioeconômicos. Os dados foram analisados pelo teste do qui-quadrado ou extao de Fischer, seguido do modelo de regressão logística multinomial, sendo tabulados no Microsoft Excel e exportados para o software Statistical Packcage for the Social Sciences 17.0 de 2007, considerando uma confiança de 95%. Das variáveis do estudo, Apresentaram significância para a CPI a criança ser portadora de alguma necessidade especial e a renda familiar (p<0,05), sendo as demais variáveis relacionadas a dieta, higienização bucal e fatores socioeconômicos não estatisticamente significativos (p>0,05). Os resultados sugerem que a presença de alguma necessidade especial e uma baixa renda são fatores de risco para a CPI.

Biografia do Autor

Ana Carolina Souza Torres, ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA

COORDENADORA DA PESQUISA DA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ

Referências

Folayan MO, Kolawole KA, Oziegbe EO, Oyedele T, Oshomoji OV, Chukwumah NM, et al. Prevalence, and early childhood caries risk indicators in preschool children in suburban Nigeria. BMC Oral Health 2015 [acesso 2017 dez 10]; 15:72. doi: 10.1186/s12903-015-0058-y. Disponível em: https://bmcoralhealth.biomedcentral.com/track/pdf/10.1186/s12903-015-0058-y?site=bmcoralhealth.biomedcentral.com

Kramer PF, Feldens CA, Ferreira SH, Brevian J, Rodrigues PH, Peres MA. Exploring the impact of oral diseases and disorders on quality of life of preschool children. Community Dent Oral Epidemiol 2013; 41(4): 327-335.

Alcântara TH, Batista MJ, Gibilini C, Ferreira NP, Sousa MLR. Fatores associados à saúde bucal de pré-escolares inseridos em programa educativo preventivo no município de Piracicaba/SP. RPG Rev Pós Grad. 2011; 18(2): 102-107.

Parisotto TM, Oliveira CS, Silva CMS, Almeida MEC, Rodrigues LKA, Santos MN. A importância da prática de alimentação, higiene bucal e fatores sócio-econômicos na prevalência da cárie precoce da infância em pré-escolares de Itatiba-SP. Ver Odontol Bras Centra. 2010; 19(51): 333-339.

Feitosa S, Colares V. As repercussões da cárie precoce na infância na qualidade de vida de pré-escolares. Rev Ibero-am Odontopediatria Odontologia Bebê. 2003; 6(34): 542-548.

Moreira RS, Nico LS, Tomita NE, Ruiz T. A saúde bucal do idoso brasileiro: revisão sistemática sobre o quadro epidemiológico e acesso aos serviços de saúde bucal. Cad Saúde Pública. 2005; 21(6): 1665-1675. doi: 10.1590/S0102-311X2005000600013

Gomes MC, Pinto-Sarmento TCA, Costa EMMB, Martins CC, Granville-Garcia AF, Paiva SM. Impact of oral health conditions on the quality of life of preschool children and their families: a cross-sectional study. Health Qual Life Out comes 2014 Apr 18; 12(55): 1-5. doi: 10.1186/1477-7525-12-55.

Losso EM, Tavares MCR, Silva JYB, Urban CA. Cárie precoce e severa na infância: uma abordagem integral. Jornal de Pediatria 2009; 85(4): 295-300. doi: 10.1590/S0021-75572009000400005.

Ribeiro GL, Gomes MC, de Lima KC, Martins CC, Paiva SM, Granville-Garcia AF. Work absenteeism by parents be cause of oral conditions in preschoolchildren. Int Dent J. 2015 Dec; 65(6): 331-337. doi: 10.1111/idj.12184.

Kumar S, Kroon J, Lalloo R. A systematic review of the impact of parental socio-economic status and home environment characteristics on children’s oral health related quality of life. Health Qual Life Outcomes. 2014; 12(41): 1-15. doi: 10.1186/1477-7525-12-41.

Molina MC, Lopéz PM, Faria CP, Cade NV, Zambona E. Preditores socioeconômicos da qualidade da alimentação de crianças. Saúde Publica. 2010 [acesso 2017 dez 10]; 44(5): 785-792. doi:10.1590/S0034-89102010005000036. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102010000500003

Feldens CA, Giugliani ERJ, Duncan BB, Drachler ML, Vítolo MR. Long-term effectiveness of a nutritional program in reducing early childhood caries: a randomized trial. Community Dent Oral Epidemiol. 2010 Aug; 38(4): 324-332. doi: 10.1111/j.1600-0528.2010.00540.x.

Scarpelli AC, Paiva SM, Viegas CM, Carvalho AC, Ferreira FM, Pordeus IA. Oral health-related quality of life among Brazilian preschool children. Community Dent Oral Epidemiol. 2013 Aug; 41(4): 336-344. doi: 10.1111/cdoe.12022.

Domingos, PAS, Ribeiro D, Dinelli W, Staufackar CA, Campo JADB. Aspectos epidemiológicos da saúde bucal de crianças em um município brasileiro. Jornal de Pediatria. 2010; 46(2): 82-87.

Oliveira AGRC, Unfer B, Costa ICC, Guimarães LOC, Saliba NA. Levantamentos epidemiológicos em saúde bucal: análise da metodologia proposta pela Organização Mundial da Saúde. Rev; Bras Epidemiol. 1998; 1(2):177-189.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde na escola. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

Pauleto AR, Pereira ML, Cyrino EG. Saúde bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares. Ciênc Saúde Coletiva. 2004; 9(1): 121-130. doi: 10.1590/S1413-81232004000100012.

Almeida TF, Cangusso MC, Chaves SC, Castro e Silva DI, Santos SC. Condições de saúde bucal de crianças na faixa etária pré-escolar, residentes em áreas de abrangência do Programa Saúde da Família em Salvador, Bahia, Brasil. Rev Bras Saude Mater Infant. 2009; 9(3): 247-252. doi: 10.1590/S1519-38292009000300003.

Ditterich RG, Romanelli MV, Rastelli MC, Wambier DS. Cárie de acometimento precoce: uma revisão. Cienc Biol Saúde. 2004;10(3):33-41.

Rezende LN, Santos FCS, Neto MS, Santos, FS. Cárie rampante de mamadeira em crianças de 2 a 5 anos: revisão de literatura. J Manag Prim Health Care. 2014; 5(2): 219-229.

Marinho VCC, Higgins JPT, Logan S, Sheiham A. Fluoride tooth pastes for preventing dental caries in children and adolescentes. Cochrane Database Syst Rev. 2003 Jan 20; 1(1): 1-12. doi: 10.1002/14651858.CD002278.

Kramer PF, Ardenghi TM, Ferreira S, Fischer LA, Cardoso L, Feldens CA. Utilização de serviços odontológicos por crianças de 0 a 5 anos de idade no Município de Canela, Rio Grande do Sul, Brasil. Cad. Saúde Pública 2008 Jan;24(1):150-156. doi: 10.1590/S0102-311X2008000100015

Cypriano S, Hugo FN, Sciamarelli MC, Tôrres LHN, Sousa MLR, Wada RS.Fatores associados à experiência de cárie em escolares de um município com baixa prevalência de cárie dentária. Ciênc. Saúde Coletiva 2011 Oct; 16(10): 4095-4106. doi: 10.1590/S1413-81232011001100015.

Ortiz FR, Tomazoni F, Oliveira MDM, Piovesan C, Mendes F, Ardenghi TM. Toothache, Associated Factors, and Its Impact on Oral Health-Related Quality of Life (OHRQoL) in Preschool Children. Brazilian Dental Journal. 2014; 25(6): 546-553. doi: 10.1590/0103-6440201302439

Carvalho DM, Salazar M, De Oliveira BH, Coutinho ESF. O uso de vernizes fluoretados e a redução da incidência de cárie dentária em pré-escolares: uma revisão sistemática. Rev Bras Epidemiol. 2010; 13(1): 139-149. doi: 10.1590/S1415-790X2010000100013.

Araújo CS, Lima RC, Peres MA, Barros AJD. Utilização de serviços odontológicos e fatores associados: um estudo de base populacional no Sul do Brasil. Cad. Saúde Pública. 2009; 25(5): 1063-1072. doi: 10.1590/S0102-311X2009000500013.

Santhosh KJT, Prabu D, Suhas K. Socio-behavioral variables effecting oral hygiene and periodontal status of 12 year-old school children of Udaipur district. Odontostomatol Trop. 2013 Mar; 36(141): 27–33.

Fadel CB, Saliba NA. Aspectos sócio-dentais e de representação social da cárie dentária no contexto materno infantil. RGO. 2009; 57(3): 303-309.

Wyne AH, Adenubi JO, Shalan T, Khan N. Alimentary and socioeconomic characteristics of children that developed caries in a Saudian population. Pediatr Dent. 1995; 17(7): 451-454.

Azevedo MS, Romano AR, Santos IS, Censi MS. Knowledge and beliefs concerning early childhood caries from mothers of children ages zero to 12 months. Pediatr Dent. 2014; 36(3): 95-99.

Downloads

Publicado

2020-07-03

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS