A universidade e a sua responsabilidade social: formação do enfermeiro para a integralidade da atenção à saúde.

Autores

  • Alexandra Angélica Marques Coordenação Editorial - Editora Executiva - Editora Associada Tecnologia da Informação, Educação e Comunicação em Saúde - Universidade de Brasília - Núcleo de Estudos de Saúde Publica
  • Denise Antunes de Azambuja Zocche Zocche

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v7i3.1401

Resumo

Este estudo tem como objetivo identificar se o Centro Universitário pesquisado está mobilizado para a mudança de modelo de atenção à saúde, no que diz respeito à formação dos enfermeiros, sob o princípio da integralidade da atenção. Para realizar este estudo descritivo-exploratório com abordagem qualitativa, foi constituído um grupo focal com seis acadêmicos de Enfermagem líderes de turma, evidenciando nos resultados a Unidade Básica de Saúde como espaço de criação para as práticas cuidadoras; porém, as dimensões da integralidade, a visão macropolítica da mesma e o entendimento da sua importância política como diretriz do SUS não foram mencionadas, entretanto, a identificação na fala dos acadêmicos quanto às práticas cuidadoras foi compreendida dentro do contexto da integralidade e da humanização do cuidado, mas as barreiras impostas pelos modelos seguidos pelas instituições de saúde são percebidas, nas experiências práticas, como moduladores de posturas profissionais e da assistência à saúde, o que faz com que sejam os grandes vilões na mudança das práticas em saúde.

Biografia do Autor

Alexandra Angélica Marques, Coordenação Editorial - Editora Executiva - Editora Associada Tecnologia da Informação, Educação e Comunicação em Saúde - Universidade de Brasília - Núcleo de Estudos de Saúde Publica

Professora adjunta do Departamento de Saúde Coletiva, da Universidade de Brasília (UnB). Possui doutorado em Ciência da Informação pela UnB, mestrado em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, especialização em Administração da Comunicação Empresarial e graduação em Jornalismo e Relações Públicas. Atualmente é coordenadora do Centro de Tecnologias Educacionais Interativas em Saúde, da Faculdade de Ciências da Saúde (CENTEIAS/FS) e pesquisadora colaboradora do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da UnB (NESP/CEAM/UnB), onde coordena a Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Informação em Comunicação em Saúde Coletiva (CNPq-Brasil). Foi consultora em projetos de inclusão digital para o Ministério das Comunicações. Tem experiência nas áreas das Ciências da Informação e da Comunicação com ênfase em Comunicação da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: informação e comunicação em saude, tecnologias da informação e comunicação em saúde, inclusão digital, alfabetização em informação e em comunicação, redes sociais e ensino a distância.

Downloads

Publicado

2013-11-02

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)