A Sindrome de Burnout(SB) em docentes do ensino superior de instituições privadas de Santarém, PA

Loreni Bruch Dutra, Denise Aerts, Geysa Guimarães Alves, Sheila Gonçalves Câmara

Resumo


A Sindrome de Burnout implica em diversas consequências sociais e afeta negativamente a qualidade de vida do docente e do trabalho desenvolvido. Compreende as seguintes dimensões: Ilusão pelo trabalho, Desgaste psíquico, Indolência e Culpa. O objetivo deste artigo foi estudar a Síndrome de Burnout (SB) em docentes das instituições privadas de ensino superior de Santarém-PA e sua relação com características demográficas, laborais e estilo de vida. Foi realizado estudo transversal com 311 docentes das áreas da saúde, exatas e humanas. Utilizou-se o instrumento autoaplicável, Cuestionario para la Evaluación del Síndrome de Quemarse por el Trabajo-CESQT, e regressão linear múltipla para o estudo de cada uma das quatro dimensões da SB. Os resultados mostraram que tempo de docência e tempo de docência na instituição; qualidade da relação com chefias, colegas e alunos; presença de recursos necessários para o trabalho; desejo de mudar de profissão e percepção de saúde foram algumas das características que estiveram relacionados com as dimensões da SB. Portanto, necessita-se de investimentos em políticas institucionais que visem a melhoria da qualidade de vida do docente nas suas funções laborais e investimentos nas condições de trabalho.

Palavras-chave


Síndrome de Burnout. Docentes. Condições de trabalho.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Carlotto, M. S. Síndrome de burnout: o estresse ocupacional do professor. Canoas: ed. ULBRA; 2010.

Voli, F. A autoestima do professor.Tradução de Ivone M.C. T Silva. São Paulo: Loyola.1998.

Aerts, Denise; Ganzo, Chistiane. A vida como ela é para cada um de nós: em busca do eu-calesdoscópio. Porto Alegre: AGE, 2008.

Carlotto, M.S., Câmara, S. G. Preditores da síndrome de burnout em professores. Psicologia Escolar e Educacional; 2007b. 11(1): 101-110p.

Garcia, L. P., Benevides-Pereira, A. M. T. Investigando o Burnout em Professores Universitários. Revista Eletrônica InterAção Psy, Maringá; 2003. v. 1(1), 76-89p. [Acesso em 14/01/2015]. Disponível http://www.saudeetrabalho.com.br/download_2/burnout-prof-universitario.pdf.

Barreto, J. M., Forniga, N. S. et al. A Sindrome de Burnout em docentes de instituições de ensino superior público e privada. Portal dos psicólogos; 2013. [Acesso em 20/07/2014]. Disponível em: http://www.psicologia.pt/artigos/textos/A0724.pdf

Brasil, M. S. Doenças relacionadas ao trabalho. Manual de procedimentos para os serviços de saúde. Brasília: MS; 2001.

Kelchtermans, G. Teaching career: Between burnout and fading away? Reflections from a narrative and biographical perspective. In: Vanderbergue, R.; Huberman, M A. (eds.). Understanding and preventing teacher burnout: A source book of international practice and research. Cambridge: Cambridge University Press;1999. 176-191p.

Maslach, C., Jackson, S. E. Patterns of burnout among a national sample of public contact workers. Journal of Health Resources Administration; 1984a. (7): 189-212p.

Silva, F. P. P. Burnout: Um desafio à saúde do trabalhador. 2000; (2) 1. [Acesso em: 12/02/2015]. Disponível em: http://www.uel.br/ccb/psicologia/revista/textov2n15.

Moreno-Jiménez, B., Garrosa, E., González, J. L. La evoluación del estrés y el burnout del professorado: el CBP-R. Revista de psicologia del trabajo y las Organizaciones; 2000. 16:151-171.

Gil-Monte PR, Carlotto MS, Sheila C. Validação da versão brasileira do “Cuestionario para la Evaluación del Síndrome de Quemarse por el Trabajo” em professores. Rev Saúde Pública 2010;44(1):140-7.

Gil-Monte, P. R., Peiró, J. M. Desgaste psíquico en el trabajo: el síndrome de quemarse. Madrid: Sínteses; 1997

Carlotto, M. S. A Síndrome de burnout e o trabalho docente. Psicologia em Estudo; 2002b. 7(1), p. 21-29.

Borthwick, P. et al. Teacher Burnout: A study of professional and personal variables. In anual meeting of the American Association of colleges for teacher education, Houston, Texas; 1982. p.11.

Mohammed, A. A. The effect of some personality traits, sex, and experience on teacher burnout. Derasat Nafseyah; 1995. 5(2):345-376p.

Gaines, J., Jermier, J. M. Emotional exhaustion in a high stress organizational. Academy of Management Journal. 1983; 26: 567-586p.

Cano-García, F. J., Padilla-Muñoz, E. P., Carrasco-Ortiz, M. A. Personality and contextual variables in teacher burnout. Personality and individual diferences. 2005; 38(4): 929-940p.

Grau, A., Suner, R., Garcia, M. M. Desgaste professional en el personal sanitário y su relación com los factores personales y ambientales. Gaceta sanitária. 2005; 19(6): 463-470p.

Reichel, A., Neumann, Y. Work stress, job burnout, and outcomes in a turbulent environment. International studies of management, organization; 1993. 23(3):75-97p.

ABEP- Associação Brasileira de Empresa de Pesquisa-2014. [Acesso em 26/10/2014]. Disponivel em: www.abep.org.br.

C. S. de S.; SILVA, V. L. G. da (org.) Feminização do magistério: vestígios do passado que marcam o presente. Bragança Paulista: Edusf, 2002. p.163-191.

Zabalza, Miguel A. Trad. Ernani Rosa. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Codo, Wanderley; Menezes, Iône. O que é Burnout? [Acesso em 20/09/2015]. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/jornaldoprofessor/midias//arquivo/edicao3/Burnout.pdf.

Benevides Pereira, A. M. T. Burnout: quando o trabalho ameaça o bem estar do trabalhador. São Paulo: Casa do psicológo; 2002.

Campos, Wilson Cesar Ribeiro, Ito, Alecxandra Mari. Docência: condições de trabalho e saúde. Revista Textual, out, 2009.

Godo, W; Vasques-Menezes, I. O que é burnout? In: Codo, W. (Org.). Educação,carinho e trabalho. Petrópolis:Vozes,1999.

Cordes, C. L., Dougherty, T. W. A review an integration of research on job burnout. Academy of Management Review; 1993. 18 (4), 632-636p.

Sousa, I. F. Burnout em professores universitários: análise de um modelo mediacional [Dissertação]. Goiâna: UCG; 2006.

Sousa, I. F. Burnout em professores universitários: análise de um modelo mediacional [Dissertação]. Goiâna: UCG; 2006.

Levy, G. C. T. M., Nunes Sobrinho, F. P., Souza, C. A. A. Sindrome de Burnout em professores da rede pública. Produção; 2009. 19(3) 458-465p.

Mazur, P. J., Lynch, M. D. Differential impact of administrative, organizational, and personality factors on teacher burnout. Teaching and teacher education; 1989. 5, 337-353p

Jourdain, G., Chênevert, D. Job demands-resources, burnout and intention to leave the nursing profession: A questionnaire survey. Int J Nurs Stud; 2010. v 47, 709-22p.

Servilha, E. A. M. Estresse em professores universitários na área de fonoaudiologia. Revista Ciências Médicas, Campinas; 2005 jan/fev.14(1) 43-52.

Ferenhof, I. A., Ferenhof, E. A. Burnout em professores. Eccos Revista Científica – Avaliação e Mudanças; 2002. v.4, n. 1, 131-151p.

Heus, P., Diekstra, R. F. W. Do you teachers burnout more easily? A comparison of teachers with other social professions on work stress and burnout symptoms. In: Vanderbergue R, Huberman MA. (Eds). Understanding and preventing teacher burnout: A source book of international practice and research. Cambridge: Cambridge University; 1999. 269-84p.

Portal Brasil. 2015. [Acesso em 20/11/2015]. Disponível em: www.brasil.gov.br/educacao.

Arroyo, M. G. Ofício de mestre: imagens e autoimagens. Rio de Janeiro: vozes; 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v10i3.1872



Direitos autorais 2016 Tempus Actas de Saúde Coletiva

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________