Impacto da saúde bucal na qualidade de vida de idosos diabéticos de uma unidade de saúde da família

Autores

  • Fernanda Bortolotti Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Integral à Saúde, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Soraya Fernandes Mestriner Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Luana Pinho de Mesquita Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - EERP-USP
  • Leandro Dorigan de Macedo Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - HCRP - FMRP
  • Wilson Mestriner Júnior Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v13i3.2021

Palavras-chave:

Qualidade de vida, Saúde bucal, Diabetes Mellitus, Idoso

Resumo

Diante do envelhecimento da população com maior prevalência de doenças crônicas e a necessidade de uma atenção integral à saúde, este estudo teve o objetivo de analisar o impacto da saúde bucal na qualidade de vida de idosos diabéticos cadastrados em uma unidade de saúde da família. Estudo descritivo transversal de caráter exploratório com realização de entrevistas estruturadas em domicílio com aplicação do questionário Oral Health Impact Profile -OHIP-14 e questionário de avaliação socioeconômica, morbidade bucal referida, utilização dos serviços odontológicos, autopercepção em saúde bucal e a adesão a práticas saudáveis para controle do DM. Os dados foram tabulados e analisados com o Statistical Package for the Social Sciences versão 17.0, adotando-se um nível de significância de p ≤ 0,05. Foram avaliados 86 idosos, de 60-93 anos, em sua maioria do sexo feminino, com renda de até 3,2 salários mínimos, com 0 a 4 anos de estudo (40,69%). A média total do OHIP-14 foi de 6,34. Os domínios que apresentaram maior impacto (p<0,001) foram Dor física (23,26%) e Desconforto psicológico (22,09%). A autopercepção em saúde bucal, a adesão à dieta modificada e a não adesão à prática de atividades físicas demonstrou impacto na soma do OHIP-14 (p<0,001). Idosos diabéticos com pior condição e percepção de saúde bucal tiveram impacto negativo na sua qualidade de vida, já práticas saudáveis impactam positivamente na mesma. As condições de saúde bucal dos idosos que demandam assistência odontológica, impactam na qualidade de vida independente do local de acesso.

Biografia do Autor

Fernanda Bortolotti, Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Integral à Saúde, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Cirurgiã-dentista. Especialista em Atenção Integral à Saúde, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto, SP, Brasil

Soraya Fernandes Mestriner, Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Profa. Dra. Departamento de Estomatologia, Saúde Coletiva e Odontologia Legal, Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Luana Pinho de Mesquita, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - EERP-USP

Cirurgiã-dentista, especialista em saúde da família e comunidade e Doutoranda do Programa de Pós-graduação Enfermagem em Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - EERP-USP

Leandro Dorigan de Macedo, Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - HCRP - FMRP

Cirurgião-dentista Doutor. Serviço de Estomatologia e Odontologia do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Responsável pelo Serviço de Odontologia do Hemocentro de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, São Paulo.

Wilson Mestriner Júnior, Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Profº Dr Departamento de Estomatologia, Saúde Coletiva e Odontologia Legal, Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Referências

- Miranda GMD, Mendes ACG, Silva ALA. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Rev. bras. geriatr. gerontol. [Internet]. 2016 Jun [citado 2017 Jan 09]; 19( 3 ): 507-519. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232016000300507&lng=pt. http://dx.doi.org/10.1590/1809-98232016019.150140.

– Novato TS, Grossi SAA, Kimura M. Qualidade de vida e autoestima de adolescentes com diabetes mellitus. Acta paul enferm. 2008; 21(4): 562-7.

- Reis SCGB, Marcelo VC. Saúde bucal na velhice: percepção dos idosos, Goiânia, 2005. Ciênc. Saúde Coletiva. 2006; 11(1):191-199.

- Steele JG, Ayatollahi SMT, Walls AWG, Murray JJ. Clinical factors related to reported satisfaction with oral function amongst dentate older adults in England. Community Dental Oral Epidemiol. 1997; 25 (2):143-9.

- Hebling E, Pereira AC. Oral health-related quality of life: a critical appraisal of assessment tools used in elderly people. Gerodontology. 2007; 24; 151-161.

- Mesquita FAB, Vieira S. Impacto da condição autoavaliada de saúde bucal na qualidade de vida. RGO. 2009; 57(4):401-6.

- Slade GD. Derivation and validation of a short-form oral health impact profile. Commun Dent Oral Epidemiol. 1997; 25 (4):284-90.

- Slade GD, Spencer AJ. Development and evaluation of the oral health impact profile. Community Dent Health. 1994; 11(1):3-11.

- Pesquisa Nacional de Saúde Bucal: resultados principais / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2012. 116p.

- Bombarda-Nunes FF, Miotto MHMB, Barcellos LA. Autopercepção de Saúde Bucal do Agente Comunitário de Saúde de Vitória, ES, Brasil. Pesqui Bras Odontopediatria Clin Integr. 2008; 8(1):7-14.

- Macedo CG, Queluz DP. Quality of life and self-perceived oral health among workers from a furniture industry. Braz J Oral Sci. 2011; 10(4):226-32.

- Miotto MHMB, Barcellos LA. Uma revisão sobre o indicador de saúde bucal “Oral Health Impact Profile” OHIP. UFES Rev Odontol. 2001; 3:32-8.

- Gabardo MCL, Moyses ST, Moyses S. Autopercepção de saúde bucal conforme o perfil de impacto da saúde bucal (OHIP) e fatores associados: revisão sistemática. Rev Panam Salud Publica. 2013; 33(6):439-45.

– (Autor et al, 2014).

- Wändell PE. Quality of life of patients with diabetes mellitus. An overview of research in primary health care in the Nordic countries. Scand J Prim Health Care, 2005. 23(2):68-74.

- Davis WK, Hess GE, Hiss RG. Psychosocial correlates of survival in diabetes. Diabetes Care. 1988. 11(7):538-45.

- Welfer M, Leite MT. Ser portador de diabetes tipo 2: cuidando-se para continuar vivendo. Scientia Medica. 2005; 15(3):148-155.

- Peres DS, Franco LJ, Santos MA. Comportamento alimentar em mulheres portadoras de diabetes tipo 2. Rev Saude Publ 2006; 40(2):310-317.

- Groff DP, Simões PWTA, Fagundes ALSC. Adesão ao tratamento dos pacientes diabéticos tipo II usuários da estratégia saúde da família situada no bairro Metropol de Criciúma, SC. Arquivos Catarinenses de Medicina. 2011; 40(3). Disponível em: http://www.acm.org.br/revista/pdf/artigos/878.pdf.

- Zanetti ML, Otero LM, Freitas MCF, Santos MA, Guimarães FPM, Couri CEB, Péres DS, Ferronato AA, Dal Sasso K, Barbieri AS. Atendimento ao paciente diabético utilizando o protocolo Staged Diabetes Management: relato de experiência. RBPS. 2006; 19(4):253-60.

- Péres DS, Santos MA, Zanetti ML, Ferronato AA. Dificuldades dos pacientes diabéticos para o controle da doença: sentimentos e comportamentos. Online Rev Latino-am Enfermagem 2007 novembro-dezembro; 15(6) Disponível em: www.eerp.usp.br/rlae (http://www.scielo.br/pdf/rlae/v15n6/pt_07.pdf.

- Gusmai LF, Novato TS, Nogueira LS. The influence of quality of life in treatment adherence of diabetic patients: a systematic review. Rev. esc. enferm. USP [Internet]. 2015 Oct [cited 2016 Sep 29] ; 49( 5 ): 839-846. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342015000500839&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420150000500019

- Campos de Souza M et al . Correlation of quality of life with knowledge and attitude of diabetic elderly. Invest. educ. enferm, Medellín. 2016; 34(1): 180-188. Disponível em <http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0120-53072016000100020&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 29 Set. 2016. http://dx.doi.org/10.17533/udea.iee.v34n1a20.

- Costa JA, Balga RSM, Alfenas RCG, Cotta RMM. Promoção da saúde e diabetes: discutindo a adesão e a motivação de indivíduos diabéticos participantes de programas de saúde. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2011; [acesso em 29.09.16] ; 16( 3 ): 2001-2009. Disponível em: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000300034&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011000300034

- Oliveira AC, Oliveira NMD, Arantes PMM, Alencar MA. Qualidade de vida em idosos que praticam atividade física - uma revisão sistemática. Rev bras geriat gerontol. 2010; 13(2): 301-12.

- Silva MF, Goulart NBA, Lanferdini FJ, Marcon M, Dias CP. Relação entre os níveis de atividade física e qualidade de vida de idosos sedentários e fisicamente ativos. Rev bras geriatr gerontol. 2012. 15(4) 634-42.

- Toscano JJO, Oliveira ACC. Qualidade de vida em idosos com distintos níveis de atividade física. Rev Bras Med Esporte. 2009; 15(3):169-73.

- Miotto MHMB, Barcellos LA, Velten DB. Avaliação do impacto na qualidade de vida causado por problemas bucais na população adulta e idosa em município da Região Sudeste. Cien Saude Colet. 2012; 17(2):397-406.

- Moreira RS, Nico LS, Tomita NE, Ruiz T. A saúde bucal do idoso brasileiro: revisão sistemática sobre o quadro epidemiológico e acesso aos serviços de saúde bucal. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2005 Dec [cited 2016 Oct 03];21( 6 ): 1665-1675. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2005000600013&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2005000600013.

- Sandberg GE, Wikblad KF. Oral health and health-related quality of life in type 2 diabetic patients and non-diabetic controls. Acta Odontol Scand. 2003; 61(3):141-8.

- Alvarenga FAS, Henriques C, Takatsui F, Montandon AAD, Telarolli Júnior R, Monteiro ALCC, Pinelli C, Loffredo LCM. Impacto da saúde bucal na qualidade de vida de pacientes maiores de 50 anos de duas instituições públicas do município de Araraquara-SP, Brasil, Rev Odontol UNESP. 2011; 40(3):118-24.

- Coelho MP, Cordeiro MCP, Corrêa FF, Carvalho CM, Araújo VE. Avaliação do impacto das condições bucais na qualidade de vida medido pelo instrumento OHIP-14. UFES Rev Odontol 2008; 10(3):4-9.

- Silva MES, Magalhaes CS, Ferreira EF. Perda dentária e expectativa da reposição protética: estudo qualitativo. Ciênc. saúde coletiva. 2010; 15(3) 813-20.

- Silva MES, Villaça EL, Magalhães CS, Ferreira EF. Impacto da perda dentária na qualidade de vida. Cien Saude Colet. 2010; 15(3):841-50.

Downloads

Publicado

2020-07-03

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS